homem com mãos segurando a cabeça e cara de espanto em frente ao computador

Medida visa diminuir juro da modalidade que passou o rotativo do cartão como o mais caro do mercado

No início de abril a Federação Brasileira de Bancos (Febrabam) anunciou uma medida com o objetivo de baixar o juro do cheque especial. A partir de julho, o cliente que usa mais de 15% do limite por 30 dias terá disponibilizado um financiamento mais barato para acertar o crédito. O consumidor optará por aceitar ou não a oferta, que será renovada a cada mês.

Mais de 24 milhões de brasileiro usam o cheque especial todo mês, com juros médios de 311,9% ao ano em maio, segundo dados do Banco Central. É, sem dúvidas, uma das modalidades de crédito mais caras e nocivas para as finanças pessoais.

Os bancos ainda não anunciaram as taxas que serão cobradas, mas a Febrabam anunciou como base o crédito pessoal dos bancos, que teve uma média de 125,7% ao ano em fevereiro.

O cliente também receberá um aviso toda vez que entrar no cheque especial, avisando do uso do limite e que aquele crédito deve ser temporário.

Cartão de Crédito

Há um ano a Febrabam também já havia anunciado novas regras para o financiamento automático e obrigatório das dívidas do rotativo do cartão de crédito para clientes que não pagaram pelo menos o mínimo da fatura. Como resultado, a modalidade caiu de juros médios de 487% em fevereiro de 2017 para 333% ao ano depois de doze meses. Ainda, sim, muito caro.

Passo a passo da troca de dívida

Quando se usa o limite do cheque especial ou o rotativo do cartão de crédito, o consumidor deve fazer uma troca de dívida, fazendo um empréstimo com juros mais baratos.

Além dos juros caros, a dívida não para de crescer, se tornando uma boa de neve difícil de sair.

Para evitar se encontrar nessa situação, siga os seguintes passos:

  1. Reúna todas as dívidas.
  2. Entre em contato com as instituições e negocie um desconto para pagar à vista.
  3. Some o valor devido.
  4. Pesquise opções de empréstimos com juros mais baratos.
  5. Quando receber, pague imediatamente.
  6. Diminua ou peça para cancelar os seus limites no cartão de crédito e cheque especial.
  7. Pague as parcelas em dia.

No final, você terá uma dívida mais barata e programada, com a certeza do quanto pagará por mês. Também é importante cortar custos desnecessários para não se descontrolar novamente.

O gerente executivo da Proteste, Henrique Lian, veio na Lendico e falou sobre como sair do cheque especial.

Empréstimo na Lendico

A Lendico prática taxas médias muito mais baratas que os bancos, média de 48,58% ao ano em março de 2018. As taxas são personalizadas de acordo com o perfil do cliente. Faça uma simulação e descubra a sua.

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*