Mulher preocupada falando ao telefone com conta a pagar na mão

Existem algumas atitudes que você precisa mudar se quer cuidar de sua vida financeira.

A gente sabe que cuidar das finanças nem sempre é fácil. Quando começamos a vida adulta, então, parece ainda pior, afinal, nem todo mundo foi educado desde novo a lidar com o dinheiro e, principalmente, com as contas.

Somado a isso, é quando vem o primeiro salário que descobrimos todos os descontos embutidos e é com a primeira fatura do cartão de crédito que lembramos que aquele dinheiro de plástico pode ser um problema se não for usado com cuidado.

Sabotando sua saúde financeira

Mesmo que você já tenha de lidar com seu próprio dinheiro e com as contas em seu nome há um tempo, é possível que esteja sim sabotando sua saúde financeira, mesmo sem perceber. Mas calma, porque hoje nós listamos 5 destes momentos em que costumamos pisar na bola com nosso dinheiro.

1 – Deixar de pagar as contas / não quitar as dívidas

Começamos esta lista com um dos erros que mais causa estragos na vida financeira, não é mesmo? Pois se você ainda não aprendeu essa grande lição, lá vamos nós: deixar dívidas rolando é um grande erro.

Além da possibilidade da inadimplência gerar a negativação de seu nome nos órgãos de proteção ao crédito, o que faz com que diminuam as ofertas de crédito para você, ela ainda pode causar uma grande bola de neve de juros. Isso porque contas atrasadas tendem a carregar com elas altas taxas, principalmente se estivermos falando de dívidas no cheque especial ou no cartão de crédito.

2. Não se planejar

Quando você não planeja seus gastos também está sabotando sua saúde financeira. Isso ocorre pois é a partir do planejamento que é possível manter os pagamentos em dia e garantir que você não está gastando mais do que deveria.

Além disso, um bom planejamento financeiro lhe ajuda a guardar dinheiro e a traçar formas de economizar e alcançar seus objetivos sem passar por apertos depois.

3. Não ter uma reserva de emergência

Quanto do seu salário você guarda por mês? E quanto guarda pensando em emergências? Pois bem, saiba que ao deixar de manter uma reserva de emergência você pode estar prestes a sabotar tudo o que vinha construindo até aqui.

Tenha como meta manter uma reserva de 6 meses de salário ou que pelo menos cubra seus gastos mensais durante o mesmo período de tempo. Considere tudo aquilo que é essencial, veja qual o montante necessário por mês e multiplique por 6. Isso lhe ajudará a não passar sufoco e não cair no vermelho se algo inesperado acontecer.

4. Gastar compulsivamente

Se você gasta seu dinheiro sem nem saber onde e toda hora recebe uma entrega em casa das comprinhas que fez online, o sinal máximo de alerta está ligado. Você definitivamente está sabotando sua vida financeira e precisa voltar na dica que demos no segundo ponto, que é fazer o planejamento financeiro.

Quando você gasta compulsivamente tende a se endividar, pois gasta sem saber se pode realmente honrar com aquela dívida. Anda fazendo isso? Então comece parando de comprar e passe a anotar tudo aquilo que ainda tem por pagar. Com isso em mãos, organize as contas dentro de seu orçamento e liquide logo essas dívidas, sem fazer novas. Só depois que estiver tudo pago, estabeleça um valor que você pode gastar com coisas que são importantes para você, mas que não são emergências. Isso lhe ajudará a não gastar compulsivamente.

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*