mulher jovem olhando boletos em frente ao notebook

Apesar de uma queda de taxa de inadimplência registrada em setembro deste ano, segundo dados do Banco Central, sabemos que milhares de brasileiros ainda possuem dívidas em atraso e que muitos acabam ficando com seu CPF com restrição, o famoso ‘nome sujo’. Pensando nisso, separamos aqui uma série de dicas que vão ajudar quem quer sair dessa situação.

Que dívidas devo negociar primeiro?

Em média, um consumidor endividado tem 4 contas atrasadas. Se esse é seu caso, o primeiro passo é descobrir para quais contas você precisa priorizar o pagamento. E aí vem a dica mais importante: pague as dívidas mais caras primeiro.

As dívidas mais caras são aquelas que têm as maiores taxas de juros. Em geral são dívidas de cartão de crédito ou de cheque especial. Nesses casos, se você não tem como fazer a quitação total do valor, pode trocar a dívida por um empréstimo pessoal, por exemplo, que tem taxas muito mais baixas.

Para decidir se esta é a melhor alternativa no seu caso, avalie o Custo Efetivo Total da dívida atual e do empréstimo que consegue online ou em mesmo em seu banco. Compare os dois e compare o número de parcelas e avalie sua capacidade real de honrar o pagamento daquele empréstimo.

Consulte SPC e Serasa para saber todas as dívidas pendentes

Se você ficou inadimplente a ponto de ficar com nome sujo ou tem dúvidas sobre a condição do seu CPF, você pode consultar a situação do CPF pelos sites do Serasa e SPC.

É importante sempre acompanhar a situação do CPF, pois quando você fica com o nome negativado nos birôs de crédito, acaba tendo menos ofertas de crédito no mercado.

Se você verificar que seu nome está negativado nestes birôs de crédito, entre diretamente em contato com as empresas para as quais está devendo, para que assim possa fazer a negociação das dívidas. As empresas credoras sempre acharão positivo quando um devedor toma iniciativa de negociar a dívida. Isso significa que ele possui interesse em pagar. Durante a negociação, o mais importante é que o valor da parcela caiba no seu bolso. Assim, é necessário iniciar a conversa mostrando a sua capacidade de pagamento, e que é necessário que cada parcela não ultrapasse o seu orçamento para que você não volte a ficar inadimplente.

Utilize o dinheiro do décimo-terceiro salário para quitar as dívidas

Se você possui uma dívida cara e tem a oportunidade de pagá-la usando seus próprios recursos, faça isso o quanto antes. O décimo terceiro salário, restituição do imposto de renda e outras rendas extras podem ser de grande valia para você quitar estas dívidas e gastar muito menos para isso.

Caso não possua uma renda extra que possa lhe ajudar com isso, aí sim é hora de buscar as linhas de crédito mais baratas, como o empréstimo pessoal, o empréstimo com garantia de bens e o consignado.

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

2 comentários

    1. Rosi, o processo de concessão de crédito pela plataforma da Lendico é rigoroso. Sempre que recebemos uma solicitação, levamos em consideração a quantia solicitada, que indicamos que seja compatível com a renda do tomador, além do histórico financeiro. Mas por favor, não desanime! Você pode fazer uma nova solicitação daqui a 3 (três) meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*