calculadora ao lado de tabela em papel com contas

Segundo um estudo divulgado pela Serasa, um terço das 17 milhões de companhias em atividade no Brasil passam por problemas financeiros. Pensando nisso, separamos algumas dicas para os empreendedores que estão tentando sair das dívidas e fazer o negócio prosperar.

É hora da sua empresa sair das dívidas

Assim como nas finanças pessoais, a organização e o controle são fundamentais para que seu negócio dê certo. Antes de mais nada você precisa entender qual o cenário financeiro de sua empresa. Levante todos os seus custos, lucros e necessidades e veja onde está perdendo e onde está ganhando dinheiro.

Depois disso, é hora de se livrar dos prejuízos. Se um determinado produto da sua empresa, por exemplo, está lhe fazendo perder dinheiro, ou se a produtividade de um dos times não vai bem, você precisa reavaliar o que está sendo feito e reorganizar o funcionamento daquilo para deixar de ter prejuízos e começar a ganhar dinheiro. Em alguns momentos, empresas desistem de um determinado produto por entender que ele não é lucrativo. Veja se este é o seu caso.
Converse com seu público. Busque fazer pesquisas periódicas e entender o que leva seu público a comprar mais de sua marca ou optar por outra. Se seu negócio é pequeno ainda, pode investir em uma pesquisa mais informal, durante uma conversa. Peça a opinião sincera de quem costuma consumir seu serviço. Isso lhe ajudará a melhorar e atingir um público ainda maior.

Se livre das dívidas caras. Se sua empresa está com uma dívida com juros altos, busque alternativas de crédito que possam deixar o montante menor. Negocie, procure por empréstimo para empresa e veja as opções disponíveis no mercado. Se ainda está no começo do negócio e não conseguir crédito para a empresa, tende opções de crédito pessoal. Só não deixe de considerar como um custo da empresa.

E a quinta dica é nunca misture suas contas pessoais com as contas do seu negócio. Cometer este erro pode fazer com que seu negócio afunde, mesmo que a ideia seja muito boa. Separe sempre o que é gasto pessoal do que é gasto da empresa. Se precisar usar do seu dinheiro para investir na empresa, considere isso como um empréstimo do negócio e  faça o ‘pagamento’ do mesmo depois.

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.